quinta-feira, 15 de abril de 2010

extraordinário...

1] O Bloco de Esquerda votou ontem, na sessão extraordinária da Assembleia Municipal de Aveiro, a favor da alteração de algumas cláusulas do contrato do empréstimo que a CMA tem com a CGD. Votou a favor porque essas alterações permitem poupar bastante dinheiro e porque as mesmas são um reconhecimento da incompetência e teimosia da política financeira do anterior executivo também PSD/CDS . Incompetência e teimosia que fizeram com que a Câmara tenha deitado ao lixo alguns milhares de euros durante dois anos.


2] Na mesma sessão, PSD e CDS aprovaram a entrada do Município de Ovar na ADRA, dando mais um passo rumo à privatização da água em Aveiro. Pior ainda, o município de Aveiro é o que mais fica a perder com esta parceria, já que tem uma taxa de distribuição de água de 100% e de 98,5% de saneamento, ou seja, o investimento anunciado pela ADRA para os próximos cinquenta anos vai ser feito em todo o lado menos em Aveiro. Além disso, mesmo antes da privatização, a água vai passar a ser vendida como uma mercadoria e não com um recurso natural a que todos devem ter direito. Um elemento do CDS regozijou-se mesmo com este facto e, talvez por isso, nem ele nem nenhum outro partido (à excepção do Bloco) responderam à intervenção final dum cidadão que se mostrou preocupado com esta matéria.

3] A Câmara vai entregar um terreno à Santa Casa da Misericórdia no valor de 658 mil euros, ficando esta, como contrapartida, obrigada a fazer um Centro de Dia nas suas instalações (e não no terreno) para trinta idosos. Isto acontece depois de o antigo quartel DRM ter sido vendido a uma entidade privada para fazer um lar da terceira idade cuja mensalidade média rondará os 2000 euros.
Há uma demissão total da política social da Câmara de Aveiro, que deposita assim em terceiros toda a responsabilidade para com a terceira idade. Claro que é para a terceira idade rica, não para a remediada ou pobre. Por isso mesmo, e também porque PS e PCP levantaram, e muito bem na minha opinião, a suspeita de que o terreno está subavaliado e pode vir a ser mais um caso tipo piscinas do Beira-Mar, o Bloco votou contra este ponto. Foi o único a fazê-lo. Ei! Se o PS e o PCP levantaram esta questão porque é que o PS votou a favor e o PCP se absteve? Extraordinário...

Sem comentários: