sexta-feira, 2 de outubro de 2009

we all live in yellow submarine... parte II

O contrato celebrado pelo Estado português, através do então ministro da defesa Paulo Portas, desapareceu. É o primeiro dos mistérios num mistério ainda maior que envolve burla qualificada e falsificação de documentos por parte dos empresários alemães e portugueses envolvidos. São eles:

Horst Weretecki, Man Ferrostal
Winfried Hotten, Man Ferrostal
Anjie Malinowski, Man Ferrostal
José Ramalho, Simoldes Plásticos
Filipe Moutinho, Sunviauto
António Roquette
Rui Moura Santos, Inapal Plásticos
Jorge Gonçalves, Amorim Industrial Solutions
António Lavrador, Ipetex
José Medeiros, Comportest

As suspeitas tiveram origem nas escutas feitas a Abel Pinheiro (então tesoureiro do CDS-PP) e o próprio Paulo Portas, e também em documentos apreendidos na "Operação Furacão". Mais no esquerda.net

Sem comentários: