terça-feira, 29 de setembro de 2009

we all live in yellow submarine...

Buscas efectuadas hoje em quatro escritórios de advogados, devem-se a suspeitas de corrupção, tráfico de influências e financiamento ilegal de partidos políticos no processo de aquisição dos dois submarinos U-214 adquiridos pelo Estado português ao Germain Submarine Consortium (GSC)

Dos milhões de euros desviados para contas na Suíça pelo Paulo Portas, na altura ministro da defesa, ficou apenas um leve aroma na comunicação social que facilmente se diluiu nos maus cheiros da imprensa nacional. Agora o caso, a propósito da investigação do ministério público, surge de novo, já com o CDS-PP a ter 21 deputados na Assembleia da República, graças a uma campanha populista contra o banditismo e a corrupção. Parece que sobre banditismo e corrupção, realmente, ninguém melhor do que o Portas para falar do assunto.
O que mais (não) me espanta é a calendarização do assunto, logo após as eleições legislativas. Antes delas, o Expresso andava a investigar coisas interessantíssimas como o PPR do Francisco Louçã. Entretanto acredito que o ministério público tenha encontrado a man who sailed the sea.

In the town where I was born,
Lived a man who sailed to sea,
And he told us of his life,
In the land of submarines

2 comentários:

Olga disse...

E como os queijos da Serra da Estrela, já para não falar dos Alentejanos e até daqueles lá para a zona de Azeitão, são bestiais a malta fica com falta de memória. Vai daí uns ficam em primeiro, segundo, terceiro...lá lá lá etc e tal.
Tá-se bem.

bagaco amarelo disse...

olga, lol. :)